Impacto no mercado de eventos

Como o coronavírus impactou o mercado de eventos.

O coronavírus têm atingido, de diversas formas, todas as esferas sociais, políticas e econômicas.

A pandemia é a atual responsável pela desestabilização do mercado, obrigou países a fecharem fronteiras, paralisou atividades econômicas e fez com que eventos no mundo todo fossem cancelados.

Os impactos são preocupantes, uma vez que repercutem em cadeias globais. Para os especialistas, a crise financeira causada pelo coronavírus já é maior do que a crise de 2008.

Diante deste cenário, empresas de todos os segmentos estão em busca de alternativas para não sofrerem ainda mais com os efeitos que a pandemia tem causado. 

No segmento de eventos, não é diferente, uma das medidas mais importantes no combate a proliferação do vírus é evitar aglomerações, o que fez com que muitos eventos previstos para os próximo meses fossem adiados ou cancelados.

Os impactos no segmento de eventos e possíveis consequências do avanço do coronavírus, são vários, e caberá às empresas responsáveis pela produção de eventos estarem atentas e buscar alternativas que amenizem o prejuízo.

Adiar os eventos: uma alternativa para evitar a queda nos lucros. 

Tendo em vista que todos os eventos programados para acontecerem no primeiro semestre de 2020 foram cancelados, as produtoras já estão em alerta para as projeções do segundo semestre.

Boa parte está prevendo que a partir do segundo semestre novas datas possam ser confirmadas, no entanto, as solicitações de reembolso, as taxas de cancelamento, o pagamento de fornecedores e diversos outros empecilhos, vão afetar a lucratividade dessas empresas.

Não há como mensurar o prejuízo financeiro dessas produtoras. Eventos da área esportiva, como fórmula 1 e jogos de futebol, ocupam o topo da lista como os eventos com maior perda e prejuízo.

Por isso alguns eventos planejados para serem realizados entre o mês de abril até junho, estão sendo adiados e remarcados para o segundo semestre para que não haja necessidade da devolução de ingressos e nem clientes, nem os organizadores de evento, saiam no prejuízo.

Prevendo a queda dos lucros, as produtoras buscam novas datas e já começam a trabalhar com base em previsões, juntamente com medidas de gestão e contenção de gastos, para manterem-se no mercado.

A alternativa de adiar os eventos ao invés do cancelamento, é uma forma de ganhar tempo para trabalhar em novas estratégias para que no segundo semestre possam retornar preparados e organizados.

Cancelamento de eventos presenciais e a busca por novas alternativas 

Adiar os eventos tem sido uma alternativa menos prejudicial, no entanto, a maior parte dos organizadores de eventos que tinham eventos para os próximos dias e semanas precisaram tomar decisões extremas e cancelaram seus eventos.

O cancelamento é uma das alternativas mais ruins nesse cenário. Pois envolve a perda de todo um planejamento, venda de ingressos, confirmação de presença, espaço, pagamento de fornecedores e o mais delicado, o relacionamento com os clientes.

Mesmo sendo uma alternativa extrema e que trará prejuízo para o mercado de eventos, muitas empresas optaram pelo cancelamento.

E para evitar o impacto negativo, na medida em que os eventos foram sendo cancelados, novas alternativas surgiram para reter clientes e ajustar-se às novas condições.

Uma das opções mais utilizadas é o ambiente virtual, ainda pouco explorado pelo mercado de eventos.

A Internet é grande aliada na venda de ingressos e divulgação de eventos, agora é uma excelente alternativa para interação com o público e até mesmo para a produção de eventos.

Os eventos online vão conquistando espaço à medida que as pessoas ficam mais em casa, utilizam mais as redes sociais e sentem-se mais confortáveis em utilizar o ambiente virtual para realizar cursos, assistir palestras, encontros religiosos, reuniões de trabalho e participar de eventos.

Apesar do impacto do coronavírus ser ruim para o mercado de eventos, ele também está impulsionando a criação de novos modelos de eventos.

Nova realidade: o crescimento dos eventos online   

Como todo o mercado em crise, dificilmente o crescimento das empresas acontecerá nesse período, por isso, quem produz eventos está se adaptando ao novo cenário.

A revolução digital já vem sendo vivenciada a alguns anos, mas é agora, devido ao isolamento social, que ela está em grande evidência.

Essa realidade também interfere e direciona o caminho dos eventos.

O uso da internet como ferramenta para estudo, reuniões, trabalho home office e alternativas de manter contato e participar de eventos, faz com que a presença online seja muito maior.

Por isso, investir em eventos que estejam voltado para o ambiente virtual é um caminho novo, mas necessário para se manter no mercado.

Os efeitos negativos da pandemia são inevitáveis, para todos os setores, mas são de situações inevitáveis e controversas que novas oportunidades surgem.

Para a área de eventos é momento de inovar, estudar, elaborar e planejar, repensar e criar novas estratégias, investir tempo e pesquisa para fazer com que os eventos saiam do modo offline e ocupem seu espaço no mundo online.

Nós da eventou, estamos diariamente em busca de produzir o melhor conteúdo para te ajudar a lidar com o impacto do coronavírus no mercado de eventos!

Você deve se manter atualizado sobre o cenário, as consequências e possíveis estratégias e maneiras de melhorar seu desempenho no mercado. Conte conosco e continue acompanhando nossas postagens!

Mais de 1.000 pessoas já recebem nossos conteúdos.

Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo