Coronavirus-cancelamentos-eventos

Coronavírus e eventos: cancelamento e quais medidas tomar.

Considerando a evolução do coronavírus, e o fato de que não no momento um tratamento específico, muitas estratégias estão sendo pensadas para combater o vírus com medidas de prevenção.

Uma delas é evitar aglomerações e locais públicos. Segundo as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS), as pessoas devem manter distância uma das outras, evitar o contato físico e permanecer em casa pelo tempo que puder.

Por isso o acontecimento e divulgação de eventos vai extremamente contra a recomendação atual que tem como objetivo para evitar que o vírus se espalhe ainda mais.

Por isso, o ideal no momento é cancelar todo tipo de evento público ou privado, qualquer tipo de festa ou comemoração.  Por mais prejudicial que seja para o mercado, para as empresas e inclusive para o público, essas medidas precisam ser tomadas para evitar problemas futuros ainda maiores.

Para as produtoras de evento esse acontecimento impacta de forma negativa, principalmente para quem está planejando um evento há meses.

No entanto, algumas empresas estão usando a estratégia de mudar/adiar a data, buscar outras localizações maiores, em ambiente aberto, ao invés de cancelar os eventos. Mas essa é uma atitude correta?

Transferir o evento para um ambiente aberto é uma alternativa?   

Em transmissão feita online, o Ministério da Saúde recomendou o cancelamento ou adiamento de eventos com público grande, ou que tenha um fluxo relevante de pessoas participando.

Todos estão mobilizados e cientes em propor que todos os eventos, públicos, privados,  artísticos, científicos ou comerciais, não aconteçam durante um certo período, que também ainda não foi definido.

Caso o evento já tenha vendido mais ingressos, a logística de devolução ou cancelamento sejam realmente inviáveis, a recomendação é de ele seja adiado, mas que o importante seja deixado claro: não deve acontecer e nem haver público.

Algumas mudanças nos fluxos urbanos, nos horários de funcionamento de shoppings e restaurantes, assim como nas rotinas de trabalho das pessoas, estão sendo redefinidos.

Desta forma, por mais que não haja a total e completa proibição de eventos ao ar livre por exemplo, ou aqueles onde exista mais espaço para os convidados e menor número de pessoas, ainda assim é não é garantia de segurança.

As empresas e produtoras de evento devem avaliar o quanto de contato físico que as pessoas podem ter em seus eventos, assim como priorizar o mínimo de aglomerações e situações que coloquem as pessoas em risco.

Por que seguir as recomendações?

Muitas empresas e até entidades governamentais já estão cancelando seus eventos em virtude da pandemia.

Por conta do aumento de casos, as pessoas, é cada vez mais alarmante que as pessoas, principalmente aquelas mais vulneráveis, evitem as aglomerações e os eventos que ainda estão sendo realizados.

As autoridades estão buscando novas soluções e punições para quem descumpir as recomentações.  Pedem insistentemente que as empresas adiem os eventos e priorizem diminuir as aglomerações.

Por isso é importante que todos sigam as recomendações a fim de  tentar controlar a disseminação do vírus. Uma vez que ele vai sobrecarregar os sistemas de saúde.

Adotando medidas de contenção, evitando lugares públicos, seguindo o que os especialistas recomendam, pode minimamente dar tempo para que os sistemas mantenham o controle da situação 

Eventos como casamentos e aniversários, também devem ser cancelados?

Segundo as orientações,  os eventos comemorativos pequenos e restritos não precisam ser cancelados, mas é importante que as pessoas estejam saudáveis e não tenho tido contato com alguém que viajou ou estava com suspeita do vírus.

E independente de está saudável, todos devem manter a higiene pessoal, lavando as mãos com frequência, mantendo os locais sempre limpos, fazendo uso do álcool em gel.

Que medidas tomar?     

Nesse momento é importante que todos estejam atentos as medidas preventivas, pensando nisso, separamos algumas das principais recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS):.

1- Lave as mãos com água e sabão com bastante frequência, principalmente após tossir, espirrar, ir ao banheiro, tocar em maçanetas, fechaduras e estar perto ou tocar animais.
(Ter um frasco de álcool gel na bolsa é indicado caso não tenha como lavar as mãos.).

2- Mantenha a distância de pessoas que apresentem sintomas como tosse, coriza e febre.

3- Evite viagens! Viajar para outros países afetados deve acontecer somente em situações de extrema necessidade. (Se você não puder adiar uma viagem, deve priorizar sua higiene pessoal, evite aglomerações, alimente-se bem e não compartilhe copos e talheres.).

4- Quando espirrar ou tossir, coloque o antebraço ou um lenço na frente do nariz e boca. (Lembre-se de não passar as mãos nos olhos, nariz e boca).

5- Mantenha os ambientes e objetos usados com frequência higienizados. (O celular, por exemplo, pode ser limpo com uma gaze com álcool etílico ou isopropílico. No entanto, a melhor orientação é lavar as mãos sempre que possível após o uso do aparelho.)Seguindo essas orientações, estaremos cuida de quem está ao nosso redor e de nós mesmos.

Compartilhar informações relevantes e corretas é papel de todos, e nós da Eventou estamos aqui para oferecer sempre o melhor conteúdo! Continue acompanhando nossas postagens.

Mais de 1.000 pessoas já recebem nossos conteúdos.

Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo